Os pets e a casa nova

TENDÊNCIAS

artigo-04-destaque
artigo-04-destaque

Mudar de casa é sempre uma experiência intensa: a rotina muda, o cansaço é inevitável e a bagunça pode irritar até os seres mais tranquilos… Mas a vida nova cria também expectativas, e pode trazer muitas surpresas boas. Agora, se você tem pets, atenção: para eles, a mudança é vista de forma diferente.

Para evitar transtornos desnecessários, é importante não envolver seu bichinho no processo da mudança. Seja gato ou cachorro, o ideal é ter alguém de confiança que possa cuidar de seus bichinhos ou contratar um hotelzinho para animais por alguns dias.

Quando levar os pets para a casa nova, incentive-os a conhecer os novos ambientes sem medo. Explore os cômodos com eles, mantendo um clima familiar e de brincadeira para deixá-los à vontade. Nos primeiros dias, evite repreendê-los por hábitos equivocados – por exemplo, fazer xixi fora do lugar certo – para não gerar traumas enquanto todos se familiarizam. Uma alternativa para contornar esse problema é escolher lugares parecidos com os da casa antiga para as atividades (se eles faziam as necessidades na lavanderia da casa velha, se possível, escolha a lavanderia da casa nova para a mesma função).

Outra dica importante é, também nos primeiros dias, pelo menos, montar um cantinho para seus pets em seu quarto para que a adaptação seja mais tranquila. Conforme eles estiverem mais à vontade, vá mudando o cantinho de lugar e testando a reação deles, até que encontrem uma opção que agrade a todos. Vale também se preocupar em não mudar bruscamente a rotina na casa nova, mantendo, se possível, os mesmos horários para a alimentação, os passeios e as atividades que envolvam os bichinhos.

Mas não confunda as coisas para não ter problemas: é importante manter as mesmas regras. Se os animais não tinham autorização para subir no sofá na casa antiga, é importante manter isso estabelecido também na casa nova.

Com essas dicas, esperamos ajudar você a tornar mais fácil a mudança para seus bichinhos. Mas, se seus pets forem muito medrosos e tiverem dificuldades durante a transição, vale contratar os serviços de um profissional para acompanhar o processo e evitar ou amenizar possíveis traumas.