Tendências

A casa e o idoso

No Brasil existem cerca de 21 milhões de idosos segundo o IBGE. A terceira idade é marcada por uma série de mudanças no corpo e cérebro do indivíduo. Segundo as pesquisas dos profissionais da USP (Universidade de São Paulo), projetar pensando no conforto e bem-estar das pessoas acima de 60 anos reduz cerca de 40% dos acidentes domésticos, enquanto informações do Ministério da Saúde mostram que 70% dos acidentes envolvendo idosos acontecem dentro de suas próprias casas. Por isso, a Edmur separou algumas dicas para você que tem um idoso na sua residência.

Dicas para adaptar a casa e deixá-la segura para o idoso

1 – Instale barras de segurança: as quedas de pessoas com acima de 60 anos em cômodos como a cozinha e o banheiro são mais comuns do que se imagina. Isso é muito habitual devido o contato com o piso molhado. Por isso, as barras de segurança são uma excelente solução para este problema. No banheiro, as barras de segurança são extremamente necessárias, pois é um dos únicos cômodos que o idoso precisa frequentar e que, muitas vezes, não se sente à vontade para ir acompanhado. Com as barras, você previne acidentes. Não esqueça de incluir fitas antiderrapantes no banheiro, mas caso não seja possível, existe também a possibilidade de usar uma espécie de cera sobre o piso liso que acaba causando o mesmo efeito da fita antiderrapante.

2- Vaso sanitário: utilize assentos elevados no vaso sanitário para que este auxilie o idoso na hora de se levantar. Por ter altura baixa, muitos idosos sentem tontura na hora de se levantar, portanto o assento elevado é uma solução para este problema.

3 – Retire os tapetes: a caminhada mais lenta e arrastada pode gerar tropeços e escorregões. Neste caso, facilite a vida do idoso e remova tapetes soltos no piso, inclusive os tapetes mais finos (geralmente presentes na cozinha e no banheiro) eles também podem provocar um escorregão. Portanto não encere o chão e use apenas tapetes de borracha. Outros cuidados também são importantes, como uma boa iluminação, nem que seja um abajur aceso ao lado da cama.

4 – Atenção aos ralos: a instalação das peças de escoamento solicita uma organização especial. Os ralos devem estar distantes da área de circulação ou então nivelados ao piso.

5 – Organize a rotina: a escada pode ser um grande vilão para quem tem mais de 60 anos, principalmente se a pessoa mora em um sobrado e preciso subir e descer com muita frequência durante o dia. A solução seria um elevador, mas caso isso não seja possível, é necessário centralizar tudo o que faz parte do dia a dia da pessoa em apenas um andar: almoço, jantar, banho, lazer, etc.

6 – Cuidado com os animais: embora eles tragam muitos ganhos para os idosos, existem alguns cuidados que devem ser tomados. Sentar-se para brincar com o animal é uma dessas ponderações.

7 – Piso adequado: opte por revestimentos antiderrapantes, principalmente no banheiro e em outras áreas que podem ter o contato com líquidos.

8 – Interruptores de acesso fácil: encontrar o interruptor no escuro pode se tornar uma tragédia, principalmente na terceira idade. O comprometimento da visão pode resultar em graves acidentes, portanto instale mais de um interruptor no mesmo cômodo, assim, os idosos não precisam se locomover no escuro.

9 – Colchão e cama na altura certa: invista em um colchão específico pois os idosos tendem a ficar muito tempo na cama. A perda de equilíbrio e o enfraquecimento muscular são consequências naturais de quem já passou dos 60 anos de idade e para evitar quedas ou fraturas é importante adquirir uma cama com uma altura mais baixa, em torno de 45 a 65 centímetros. Isso ajuda o idoso a sustentar o corpo, se levantar e deitar com mais segurança. Compre uma cama que tenha uma cabeceira estofada, para que o idoso possa se encostar na hora de assistir TV ou se alimentar. Também é muito importante verificar o estrado para que ele seja reforçado, evitando possíveis acidentes.

Não esqueça de cuidar da limpeza do colchão e das roupas de cama: o excesso de urina é comum na terceira idade. Para solucionar esta questão, pode ser colocada uma capa plástica no colchão, que é própria para proteger o contato com líquidos, ácaros e poeira.

10 – Poltronas e cadeiras: do mesmo jeito que a cama deve ter uma altura certa, as poltronas e cadeiras devem seguir o mesmo padrão para evitar a queda do idoso.

11 – Evite móveis em locais de passagem: cômodas, mesas de centro, vasos e estantes são móveis que estão fora do campo visual, por isso, um idoso pode esbarrar ou tropeçar nestes móveis a qualquer momento. Quanto mais livre o caminho, menores as chances de acidentes.

12 – Móveis: para evitar acidentes, invista em uma mobiliária sem quina e fixos no chão.

13 – Instale câmeras de segurança: assim é possível vigiar todos os cantos da casa e os movimentos dos moradores, dando maior tranquilidade aos parentes.

14 – Etiquete as caixas de medicamentos: simples porém muito importante. Um idoso pode se atrapalhar quando precisa tomar medicamentos diários, mas com as etiquetas o trabalho é facilitado.

15 – Cuidados na escada: corrimão é mais do essencial, e caso não seja possível colocar um, fixe barras dos dois lados. Vale orientar o idoso a nunca subir escadas de mãos ocupadas. Coloque sinalizadores nas escadas: faixas em cores contrastantes e marcações de início e fim de escada preservam a segurança do idoso.

16 – Cuidados na sala: deixe tudo às claras e facilite a circulação. Mesas de centro devem ser excluídas da decoração.

17 – Cuidados na cozinha: deixe o chão limpo e seco, evite respingos de óleo, água e outros líquidos, pois tudo isso torna o piso um grande inimigo. Limpe tudo diariamente e escolha tapetes antiderrapantes.

Gostou das nossas dicas? Deixe um comentário.

A Edmur ajuda você a encontrar o seu lugar no mundo. Entre em contato com a gente!

Deixe uma resposta